O início de uma grande amizade

Em 1988, com a realização da primeira Oktoberfest (Festa de Outubro) de Rolândia, organizada pelo Pastor Ravache nas dependências da Igreja Luterana de Rolândia, surgiu também a idéia de se montar um grupo de danças folclóricas. Sua esposa, Odete Fünber Ravache, abraçou a idéia, convidou alguns jovens de descendência alemã, e, pouco a pouco, as danças foram saindo do papel.

Desfile da II Oktoberfest 1989

Apresentação no Norte do Paraná, 1991
Com o passar do tempo, e a concretização do que muitos achavam utopia, novos integrantes juntaram-se ao grupo, muitos deles já sem descendência, mas com interesse pelas músicas que animavam as festas e bailes típicos germânicos que se realizavam na cidade e região. Dança, ritmo e, principalmente, a amizade criada passaram a fazer parte da vida desses jovens.
Em 1991, a coordenação do grupo passou a ser feita pela Senhora Kronnenberg. Nesse ano o grupo foi registrado oficialmente, foram elaborados os estatutos, escolhida a presidência e distribuídos os cargos. Após 3 anos de atividade, o grupo foi denominado "Grupo Folclórico Alemão Rotkappen" (ver origem do nome).

Pelas mãos da então coordenadora, Sra. Relinde Kronnenberg, foi tecido o estandarte oficial, que passou a ser conduzido em desfiles, apresentações e gincanas. O grupo passou a ser sinônimo de cultura alemã, em Rolândia e região.

Apresentação em Londrina-PR, 1992. Traje: Pongau

Volkstanz Ihna Gruppe
O ano de 1994 ficou registrado como o de maior crescimento do G.F.A. Rotkappen. Foram criadas as categorias adulto e infantil, uma vez que pais e irmãos dos integrantes também queriam participar da alegria disseminada pelos jovens.

Como membro da Associação Cultural Gramado, do Rio Grande do Sul, o Grupo participa de encontros anuais para repasse de danças, renovando assim, constantemente seu acervo; pôde, outrossim, contatar com diversos grupos da Alemanha, alguns dos quais estiveram em turnê pelo Brasil, tendo sido inclusive recepcionado em Rolândia pelo G.F.A. Rotkappen.

O próprio grupo já realizou uma turnê pelo sul do Brasil. Isso se deu em junho de 1995, com aproximandamente 40 pessoas, durante 12 dias por diversas cidades dos três estados sulinos: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Apresentação em Londrina-PR, 1992. Dança: Bandltanz (Dança das fitas)


Desfile da VI Oktoberfest 1993
Atualmente o grupo conta com 35 integrantes; alguns remanescentes das três categorias antes existentes e outros que há pouco tempo passaram a fazer parte da Família Rotkappen. Quatro são os seus trajes típicos, característicos das regiões de Hennedorf, Pongau, Egerland e Lindau; possui também um Dirndl, aliás, seu primeiro traje, que apresenta os traços de vários.


Além da preservação da cultura alemã através da dança e da música, há o empenho do Grupo em colaborar em projetos de ajuda comunitária, participando de eventos filantrópicos e outras atividades.
São Bento do Sul-SC, 1996

O Grupo Folcórico Alemão participou na IX Acampamento Folclórico e VI Olimpíada Folclórica – Jaraguá do Sul – SC no ano de 2006, sagrando-se campeão geral da olimpíada folclórica.
O Grupo Folcórico Alemão participou na X Acampamento Folclórico e VI Olimpíada Folclórica – Jaraguá do Sul – SC no ano de 2006,sendo campeão do concurso das lanternas.

 

 

            Em 2012 nos dias 20 há 22 de abril o Grupo Folclórico Alemão Rotkappen participou no XI Acampamento Folclórico – Jaraguá do Sul – SC, sendo Bicampeão do Concurso de Lanternas – Jaraguá do Sul – SC e Bicampeão da VIII Olimpíada Folclórica – Jaraguá do Sul – SC

O Grupo Folclórico Alemão Rotkappen realizou neste dia 01/05/2015 o 1° “Maibaum” na cidade de Rolândia – PR, o levantamento do Maibaum, a árvore de maio. Esta foi a primeira vez que o evento foi realizado na cidade, símbolo da colonização alemã.  Organizando o evento desde o início do ano, os integrantes do grupo Rotkappen prepararam um tronco com 17 metros e quase meia tonelada. Desfilando pela cidade, o Rotkappen contou com a participação do Grupo Volkstanzgruppe Weisser Schwan, que reside em Rolândia. Erguendo as mãos e com a ajuda de bambus, os homens fizeram o trabalho duro, seguindo fielmente a tradição. Após levantado, o Maibaum foi decorado com bandeiras dos países colonizadores da cidade.

        .

   A comemoração dos 50 anos do Hospital do Câncer será em grande estilo com o tradicional festival de apresentações do Grupo Sansey: "Kinka Concert". De caráter beneficente, buscará angariar recursos para o Hospital com muita cultura, energia e alegria.

São parceiros oficiais do festival a Escola Mity de Karaokê, a DUO Produções e a Agência de Comunicação Marcão Kareca. Além deles, diversos artistas, formadores de opinião, entre outras tantas pessoas estão colaborando para o sucesso do evento.    




Comentários e sugestões: clique aqui